top of page

A luz azul e o dano para os olhos


A pandemia que estamos enfrentando, originada pelo novo Coronavírus, nos exigiu passar mais tempo em casa e, com isso, buscamos mais distrações. Sem dúvidas, o tempo no celular aumentou consideravelmente, já que recorremos às redes sociais para passar o tempo.


A luz emitida por esses devices pode afetar a nossa visão? As telas emitem uma luz azul, tóxica à nossa retina.


No entanto, você sabia que a luz emitida por esses devices pode afetar a nossa visão? As telas emitem uma luz azul, tóxica à nossa retina. Isso acontece por que a córnea não tem capacidade de filtrar essa luz, fazendo com que o nosso olho seja superexposto, gerando danos e dificultando o foco. É possível também que surjam sintomas associados ao olho seco , dor de cabeça e até mesmo a Degeneração Macular Relacionada à Idade.

Estudos também apontam que a luz inibe a produção da Melatonina, o hormônio é o responsável pelo sono, portanto, o uso em excesso pode ser associado a quadros de insônia.


Ainda assim, muitas vezes, é necessário o uso do aparelho, seja para trabalhar ou estudar, e para amenizar os danos, alguns aplicativos têm criado alternativas para diminuir o impacto ocular.


O modo escuro já está disponível em vários sistemas operacionais, ele permite uma redução do contraste, mudando algumas cores e reduzindo a luminosidade. Alguns celulares também contam com a função de “modo de leitura”, que torna a luz emitida amarela, colaborando para o controle do problema.


Durante o uso de telas, realize descansos a cada 1 hora de uso, faça o uso de colírios lubrificantes indicados por um médico oftalmologista e reduza o tempo de uso ao máximo.


Por, Dra Andréia Laranjeira, Oftalmologista - CEM.

コメント


bottom of page